Categories

AOAV: all our reportsPortuguês 🇵🇹🇧🇷

Censo de Violência Explosiva em 2015

Resultados principais

Resumo

Pelo quarto ano consecutivo, 2015 viu uma subida mundial no número de casualidades civis devido à violência explosiva. No último ano, 33,307 civis foram mortos ou feridos por armamento explosivo – uma subida de 2% comparado com 2014 e 54% comparando quando a AOAV começou a monitorizar em 2011.

  • A AOAV registou 43,786 mortes ou feridos em 2,170 incidentes em 2015. Destas, 33,307 foram civis – 76%.
  • Quando armamento explosivo foi utilizado em áreas povoadas, 92% dos mortos ou feridos foram civis, comparado com 31% em outras áreas.
  • Mortos e feridos civis em áreas povoadas representam 89% de todos os casos reportados.
  • Mortos e feridos civis subiram 2% em 2015 comparando com 2014. Este é o quarto ano consecutivo em que o número de casos subiu. Em 2011, 21,499 civis foram mortos ou feridos.
  • Houve uma subida elevada no número de civis mortos ou feridos por ataques suicidas, chegando a 9,205. Foi uma subida de 67% comparando com 2014 – apesar de um número similar de incidentes (253 em 2015, 248 em 2014).
  • Incidentes causados por armamento ar-terra mataram ou feriram 9200 civis mundialmente, num total de 28% de todos os mortos ou feridos civis. Isto representa uma subida de 57% comparando com 2014 – apesar de uma descida de 32% no número de incidentes recordados (501 em 2015, 735 em 2014).
  • Síria, Iêmen, Iraque, Nigéria e Afeganistão viram o número mais elevado de civis mortos e feridos em 2015.
  • O número de mortes e feridos na Síria continuou a subir. Mais de 10.000 mortos e feridos foram reportados pela AOAV na Síria em 2015.
  • Vários países viram uma subida considerável no número de mortes e feridos civis resultantes da utilização de armamento explosivo em comparação com o ano anterior: Turquia (7682%), Iêmen (1204%), Egipto (142%), Líbia (85%), Síria (39%) e Nigéria (22%).
  • Seis países e territórios tiveram mais de 1,000 mortos ou feridos civis em 2015.
  • Incidentes foram reportados em 64 países e territórios mundialmente – mais cinco países do que em 2014.
  • Apesar da subida no número de mortos e feridos, houve uma diminuição de 20% no número de incidentes com armamento explosivo. Isto representa um aumento na letalidade média em comparação com anos anteriores – refletindo um aumento do uso de armamento explosivo intencionalmente utilizado em áreas povoadas. Em 2014, a AOAV registou 41,847 mortos e feridos em 2,702 incidentes.